Inicio / / Variados / Certificado de regularidade do FGTS – CRF

Certificado de regularidade do FGTS – CRF

Veja como emitir o Certificado de regularidade do FGTS mais conhecido como CRF.

Certificado de regularidade do FGTS - CRF fotoCertificado de regularidade do FGTS, ou CRF, é um documento que comprova a regularidade do empregado com o fundo da garantia por tempo de serviço. Esse documento é emitido pela Caixa Econômica Federal. Para consegui-lo é preciso está regular com o pagamento do FGTS.

Como emitir Certificado de regularidade do FGTS

Para emitir o certificado de regularidade do FTGS você precisar acessar o link https://www.sifge.caixa.gov.br/Cidadao/Crf/FgeCfSCriteriosPesquisa.asp. Informe seus dados de inscrição do beneficio e o estado em que trabalha. Depois basta imprimir o documento.

Você também pode pedir a emissão em qualquer agencia da Caixa Econômica Federal. O serviço é gratuito e terá validade de 30 dias.

Para que serve o CRF?

Há diversas situações que esse documento é necessário. Uma deles é cadastro ou emissão de comprovantes estaduais. Veja mais situações abaixo:

Habilitação e licitação promovida por órgão da administração federal, estadual e municipal, direta, indireta ou fundacional ou por entidade controlada direta ou indiretamente pela União, estado e município;

Obtenção, por parte da União, estados e municípios, ou por órgãos da administração federal, estadual e municipal, direta, indireta ou fundacional, ou indiretamente pela União, estados ou municípios, de empréstimos ou financiamentos junto a quaisquer entidades financeiras oficiais;

Obtenção de favores creditícios, isenções, subsídios, auxílios, outorga ou concessão de serviços ou quaisquer outros benefícios concedidos por órgão da administração federal, estadual e municipal, salvo quando destinados a saldar débitos para com o FGTS;

Transferência de domicílio para o exterior;

Registro ou arquivamento, nos órgãos competentes, de alteração ou distrato de contrato social, de estatuto, ou de qualquer documento que implique modificação na estrutura jurídica do empregador ou na sua extinção.

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *